• Expresso Consultoria

Coffee Time - Unicórnios Brasileiros

Você sabe o que Uber, Airbnb e Pinterest tem em comum? Elas são STARTUPS UNICÓRNIOS. Mas, diferente do ser mitológico, isso não quer dizer que elas não existem... muito pelo contrário!


Para uma startup ser considerada um unicórnio, ela deve ser avaliada em U$1 bilhão, antes mesmo de abrir um I.P.O. Parece confuso? Mantenha a calma e vamos por partes!


Para começar, você sabe a definição exata de startup?


Startup é uma empresa jovem com um modelo de negócios repetível e escalável, em um cenário de incertezas e soluções a serem desenvolvidas. Embora não se limite apenas a negócios digitais, uma startup necessita de inovação para não ser considerada uma empresa de modelo tradicional.


Mas e I.P.O, Expresso? Que negócio é esse?

I.P.O. é a sigla para Initial Public Offering ou, em português, Oferta Pública Inicial. Esse termo é usado para quando uma empresa abre seu capital na Bolsa de Valores.


Voltando aos Unicórnios...

O termo foi apresentado ao público em 2013, pela investidora Aileen Lee, em um artigo publicado no The New York Times. Na época em que o artigo foi escrito, apenas 39 empresas recebiam esse título, mas o número tem crescido exponencialmente e, em 2019, o mercado já contava com 326 unicórnios!


Dos cinco unicórnios mais valiosos do mundo, três são norte americanos - Uber, Airbnb e SpaceX -, e duas são chinesas Didi Chuxing e Toutiao. Mas o Brasil não fica fora dessa!


Atualmente, são sete unicórnios brasileiros! Você, inclusive, já deve ter ouvido falar de todos - ou pelo menos da maioria. Mas vamos conhecê-los melhor?


1. 99

Aplicativo de mobilidade urbana que disponibiliza motoristas e taxistas para realização do serviço. A 99 conseguiu se tornar um unicórnio através da entrada de U$ 600 milhões de dólares da Didi Chuxing, em janeiro de 2018.


2. Nubank

Startup brasileira pioneira no segmento de serviços financeiros, atuando como operadora de cartões de crédito e fintech, com operações no Brasil. Segundo o fundador e presidente da empresa, David Vélez, a empresa chegou ao valor de U$1 bilhão antes mesmo da rodada de investimentos, em março de 2018.


3. PagSeguro

Atua como meio de pagamento eletrônico e Instituição Bancária sendo uma das responsáveis pela captura, transmissão e liquidação financeira de transações com cartões de crédito e débito, tanto no meio físico quanto no meio eletrônico. Superou o valor de mercado após sua oferta inicial de ações na bolsa de valores Nasdaq, nos Estados Unidos, em janeiro de 2018.


4. Arco Educação

Empresa especializada em soluções educacionais para o ensino privado. Também é proprietária da SAS Educação. Superou o valor de mercado após sua oferta de ações na bolsa de valores Nasdaq, nos Estados Unidos, em setembro de 2018.


5. Stone

Empresa especializada em pagamentos que oferece máquinas de cartão de crédito e débito. A Stone vale quase o dobro da Cielo na bolsa, valendo mais de U$11,2 bilhões, enquanto a Cielo vale U$6,61 bilhões. Atualmente é considerada uma DECA Unicórnio - startups que valem mais de U$10 bilhões.


6. Brex

Fintech especializada em cartões de crédito corporativos para empreendedores. Não é propriamente brasileira, mas foi fundada por brasileiros que moram no Vale do Silício, na Califórnia. Se tornou unicórnio em outubro de 2018, em uma rodada de investimentos Série C de U$125 milhões, liderada pelos fundos Greenoaks Capital e DST Global.


7. Loggi

Empresa de tecnologia que, através da plataforma, conecta clientes que precisam de uma entrega a um mensageiro disponível. Se tornou unicórnio em junho de 2019, após uma rodada de investimentos de U$150 milhões. Os investimentos foram feitos por Softbank, Microsoft, GGV, Fith Wall e Velt Partners.


Unicórnios do futuro

Além das empresas que mencionamos, a CB Insights aponta três empresas brasileiras com potencial para serem futuros unicórnios: a startup de logística CargoX; a plataforma de aluguéis residenciais QuintoAndar e; a Grow Mobility que nasceu da fusão entre a mexicana Grin e a brasileira Yellow, em janeiro de 2019.


E você, acredita que sua startup tem potencial para se tornar um unicórnio? Se ainda tiver alguma dúvida sobre o tema, entre em contato com a gente!




0 visualização0 comentário